Já faz algum tempo que o Windows Update deixou de ser algo inconveniente, que incomoda os usuários do Windows de instante em instante solicitando a reinicialização do computador para a aplicação das mais recentes atualizações do sistema. Agora, no Windows 10, a Microsoft conseguiu fazer com que seu sistema de atualizações trabalhe de maneira ainda mais transparente, atuando nos bastidores quer seja baixando, quer seja instalando os pacotes de atualização do SO.

Só que isso não significa que o Windows Update está isento de problemas. De vez em quando uma atualização não é bem-sucedida e isso pode fazer que outros updates não sejam instalados, gerando uma fila enorme de pendências capaz de pôr qualquer computador em risco. Para evitar que isso aconteça, nós ensinamos dois métodos para você desentupir a fila do Windows Update e deixá-lo 100% funcional, como se nada tivesse acontecido.

Usando a ferramenta Solução de Problemas

O Windows traz consigo uma ferramenta que pode auxiliar os menos experts a corrigir problemas do Windows Update. Podemos dizer que esse é o método mais simples e básico dos dois e sempre deve ser utilizado como primeira opção a fim de poupar tempo e esforço. Basicamente, essa ferramenta realiza três tarefas para corrigir os problemas:

  1. Desativa todos os serviços relacionados ao Windows Update
  2. Renomeia a pasta \Windows\SoftwareDistribution, onde as atualizações baixadas ficam armazenadas, como uma forma de limpar o cache do Windows Update
  3. Reinicia os serviços do Windows Update

Para iniciar a ferramenta de correção de problemas, acesse o Menu Iniciar e digite “Solução de problemas”, clicando na opção que aparece no topo da busca.

Na janela que se abre, procure pela seção “Sistema e Segurança” e então clique na opção “Corrigir problemas com o Windows Update”.

Na nova janela, clique na opção “Avançado” no campo inferior esquerdo da janela.

Nas opções avançadas, certifique-se de que a caixa de seleção “Aplicar reparos automaticamente” está marcada e clique em “Executar como administrador”. Feito isso, clique em “Avançar” e espere até que a ferramenta conclua o processo.

Após o término do procedimento, ela informará se foi capaz de encontrar algum problema e qual problema é esse. Caso o problema realmente seja de alguma atualização que não foi instalada corretamente e está impedindo as demais de serem instaladas, a Solução de Problemas conseguirá corrigir isso rapidamente. Para testar se tudo deu certo, execute o Windows Update e veja se ele está baixando e instalando os patches de segurança e atualizações normalmente.

Excluindo o cache manualmente

É possível que o Windows Update continue apresentando problemas mesmo após a Solução de Problemas ter consertado tudo. Nesses casos, ou caso você seja o tipo de pessoa que gosta de fazer tudo por conta própria, o ideal é executar os procedimentos de limpeza de cache manualmente.

Para isso, no entanto, é preciso utilizar o Windows no Modo de Segurança para que o sistema não barre as alterações que você quer fazer. Dessa forma, clique no Menu Iniciar > “Ligar/Desligar” e finalmente em “Reiniciar” com a tecla Shift do teclado pressionada.

Agora que você acessou o Windows no Modo de Segurança, é chegada a hora de parar os serviços do Windows Update. Para fazer isso, utilizaremos o Prompt de Comando – pressione Windows + X no teclado e clique na opção “Prompt de Comando (Admin)”. Com ele aberto, digite o comando a seguir, pressione Enter e não o feche:

net stop wuauserv

Em seguida, acesse o Explorador de Arquivos e siga até a pasta C:/Windows/SoftwareDistribution. Exclua todos os arquivos e pastas presentes ali baixados pelo Windows Update.

net start wuauservAgora, retornemos ao Prompt de Comando para reiniciar os serviços do Windows Update. Para isso, digite e confirme o comando a seguir pressionando Enter no teclado:

Quando os serviços reiniciarem, feche o Prompt de Comando e reinicie o seu Windows normalmente. Pronto, agora o seu Windows Update deve voltar a funcionar da maneira que sempre deveria, sem problemas.

HISTÓRIA DA IMPRESSORA

É notória a importância das impressoras hoje em dia. Seus mecanismos proporcionam a impressão de documentos com uma imensa rapidez e facilidade, ideia que vem desde as arcaicas máquinas de escrever. Desta forma, é fácil perceber que, de uma forma ou de outra, a impressora foi uma espécie de resultado da modernização do antigo instrumento.

 Impressão de qualidade

Impressora de alta velocidade

A primeira impressora da história foi desenvolvida em 1938, por Chester Carlson, um americano que inventou o processo de reprodução de imagens e textos por meio de máquinas fotocopiadoras. Em 1953 foi criada a primeira impressora de alta velocidade. A mesma foi utilizada no Univac, primeiro computador comercial fabricado e comercializado nos Estados Unidos. De fato, as primeiras impressoras tinham um sistema que proporcionava a impressão dos caracteres por meio do impacto, realidade que resultava em impressões de baixa qualidade.

As impressoras evoluíram

As impressoras evoluíram conforme o avanço da própria computação. Da mesma forma que foram surgindo computadores destinados a diferentes usos, também foram criadas impressoras destinadas a fins específicos.

As modernas impressoras a laser surgiram em 1983, por meio de uma parceria entre as empresas Hewlett Packard e Canon. Estes dispositivos usam o raio laser modulado para a impressão, o que proporciona uma impressão de qualidade significativamente superior.